sexta-feira, 4 de setembro de 2015

DESCASO

Crédito da foto: Jessica D' Onofrio

Fere, dilacera
Cala a esperança
Ódio em olhar de tandera
Estrangula a confiança

Alimenta o mal na veia
Naquele que o cultiva
Desejo de derrota alheia
Fascina à ação destrutiva

Silencia sem piedade
Ao chamado por ajuda
Posando de gentil à sociedade
A sós saboreia seu papel de Judas...

E há quem diga que é um santo(a)!
Tem na falsidade seu manto
Semeando o descaso e ferindo
Àquele que chama de amigo.

Copyright © 2015 - Todos Direitos Reservados a Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida


8 comentários:

  1. O descaso, a indiferença, podem ferir mais do que uma guerra declarada.
    Bela poesia, forte, Marcela.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, querida parceirinha das letras!! - O DESCASO é desdém em revés! Pior que a omissão que pode ser por descuido!...Tocante e reflexivo seu texto, querida menina! Bjão procê e abração pro maridão!-

    ResponderExcluir
  3. Desabafo poético bonito e frontal... Após a Sexta-feira Santa, queimam judas de capim, de papelão e pano, cara Marcela, mas como existem judas em carne e osso! Infelizmente. Importa é que VOCÊ vencerá todos os obstáculos, porque você É, TEM COMPETÊNCIA E É GUERREIRA de marca maior. Lindo feriadão, brother, Bjs., JG.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela bela poesia. Tema forte e tão verdadeiro!!! Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, amiga Marcela sua Poesia é muito boa e oportuna, há muita gente pousando assim, na fita da vida...rs. Bjs e bom feriadão...Marne.

    ResponderExcluir